Charges


rhan338l.jpg

“Não tenha vergonha de pedir ajuda, pai”.

A charge acima me fez lembrar de uma conversa que tive com o pai de um aluno há algum tempo. Foi assim:

— Sabe professor, sua prova estava muito difícil.

— Ora, tudo o que foi cobrado na prova estava nos exercícios. — Respondi.

O pai não se deu por vencido e retrucou.

— Pois então. Estes exercícios eram dificílimos. Eu não consegui fazer nenhum deles.

— Mas eu não dei aula para o senhor, eu ensinei ao seu filho.

Anúncios

chargeangeli155.gif

Nesta última terça-feira, a ONU lançou um levantamento geral da situação dos direitos humanos no Brasil. Qual não foi a conclusão, senão aquela que todos sabemos? O país apresenta índices de corrupção alarmantes, violência desmedida e crescente — inclusive por parte do Estado — e racismo profundamente arraigado.

Estas mesmas críticas foram apresentadas em 2005, mas não foram respondidas pelo governo brasileiro. Em abril, o documento será debatido na plenária da ONU e o governo terá uma chance de se defender da acusação de inércia diante dos mais graves problemas brasileiros.

____________________________

_ Para saber mais sobre o relatório da ONU sobre o Brasil, clique aqui.

Em dezembro, Elvira Lobato, jornalista da Folha de São Paulo no Rio de Janeiro, fez uma reportagem intitulada: Universal chega aos 30 anos com império empresarial. Nela a jornalista fez um inventário geral dos milhões gerados pelos negócios franqueados pela Igreja do Bispo Macedo e suas obscuras relações com empresários e paraísos fiscais.

Apesar de ser uma matéria da área de negócios e não tratar de questões religiosas, por causa da reportagem mais de 50 ações foram ajuizadas por fiéis da Igreja Universal contra a jornalista em 20 estados. A grande maioria ações individuais em tribunais especiais cíveis — os antigos tribunais de pequenas causas — que exigem a presença da pessoa acusada na audiência. Segundo as ações, bem semelhantes em seu conteúdo, o trecho que  ofenderia os fiéis seria o seguinte:

“Por trás da Unimetro está a Cableinvest, registrada no paraíso fiscal de Jersey, no Canal da Mancha. O elo aparece nos registros da empresa na Junta Comercial de São Paulo. Uma hipótese é que os dízimos dos fieis sejam esquentados em paraísos fiscais.

Não encontrei nada ofensivo. Nem mesmo a interpretação, presente nas ações contra Elvira Lobato, de que a jornalista teria duvidado da procedência legal do dinheiro dos fiéis. Está bem claro que a dúvida não está no dinheiro dos fiéis e sim no que é feito com ele com entra no caixa da IURD. Quem conseguiu enxergar outra coisa no texto acima ou em qualquer outro ponto da matéria, está precisando urgentemente de um curso de interpretação de textos.

Apesar da grande quantidade de ações contra a jornalista e da repercussão que a reportagem obteve em toda a mídia, nenhuma informação a respeito dos negócios obscuros da Igreja Universal foi contestada até agora.

_________________________________

_ Para ler a matéria “Universal chega aos 30 anos com império empresarial” na íntegra, clique aqui.

_ Para a versão da Igreja Universal sobre as ações contra a Folha de São, clique aqui.

_ Para um entrevista de Elvira Lobato ao jornal Zero Hora sobre as ações, clique aqui.

“Em resumo: prestem atenção à esta aula e vocês não serão facilmente enganados como seus pais”.

charge.jpg

Aqui no Rio de Janeiro, corre à boca miúda a notícia de que os professores públicos estaduais vão receber do governo um laptop.

A maldade do povo diz que o computador é tão ruim que não tem memória e sim vaga lembrança.

Como diria o professor Raimundo: E o salário, ó!

O Cristo Redentor foi eleito uma das 7 maravilhas do mundo moderno. Depois disto fizeram uma eleição das sete maravilhas do Rio de Janeiro. Como a moral do carioca anda baixa e as coisas não andam tão maravilhosas assim, um grupo anônimo criou uma nova votação: eleger as 7 pragas do Rio de Janeiro.

Apesar do nome, a lista de candidatos a praga pouco tem haver com as célebres 7 pragas do Egito. A lista conta com pragas para todos os gostos — ou desgostos: Tráfico de drogas, violência, vans, balas perdidas, carros nas calçadas, flanelinhas, moradores de ruas, entre outros.

A votação termina no dia 29 de fevereiro.

_________________________________

_ Para votar nas 7 pragas do Rio de Janeiro, clique aqui.

_ Para saber mais sobre as 7 maravilhas do Rio de Janeiro, clique aqui.

_ Para saber mais sobre as 7 maravilhas do mundo moderno (em inglês), clique aqui.

Sempre adorei o realismo. Não sei exatamente o motivo desta minha predileção. Talvez seja por causa da valorização das pessoas como elas são, com suas limitações e incongruências, ou pela ironia com que os autores tratam as hipocrisias da sociedade da época. É exatamente esta ironia o fio condutor de “A relíquia” , obra de Eça de Queiroz — o maior dos realistas portugueses.

Um menino — Teodorico Raposo — depois de órfão, passa a viver sobe os cuidados de uma tia fanática religiosa e muito rica. Quando adulto, Teodorico cria um plano para se livrar do fervor católico da tia e viver tranqüilamente os prazeres da vida mundana, sem perder o acesso à riqueza. Ele planeja uma viagem ao oriente sob o falso pretexto de conhecer a Terra Santa. Desta viagem ele promete trazer uma relíquia sagrada como presente à sua tia, que patrocina a viagem.

Ano passado esta obra ganhou uma adaptação para os quadrinhos realizada por Marcatti. Para quem não sabe ou não lembra, Marcatti é o desenhista das capas do discos da banda Ratos do Porão e veterano da revista Chiclete com Banana. Ficou ótimo, pois a hipocrisia da sociedade da época tem tudo haver com o soturno traço do cartunista.

Eça de Queiroz está na moda mais de um século depois de sua morte. Em 2001, a Globo adaptou Os Maias para minissérie. Um ano depois, Gael Garcia Bernal encarnou “O Crime do Padre Amaro” no filme que chegou a concorrer ao Óscar de filme estrangeiro. Já em 2007, foi a vez de “O primo Basílio” ser adaptado para as telonas, se transformando em um dos filmes brasileiros mais vistos do ano.

_________________________________

_ Para saber mais sobre “A Relíquia” em quadrinhos, clique aqui.

_ Para uma entrevista com Marcatti sobre “A Relíquia”, clique aqui.

_ Para o texto original completo de A Relíquia, clique aqui.

_ Para saber mais sobre Eça de Queiroz, clique aqui.

_ Para saber mais sobre Marcatti, clique aqui.

_ Para saber mais sobre o realismo, clique aqui.

Página seguinte »