Nesta primeira semana do ano letivo, boa parte dos alunos de um CIEP da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, ficou sem aulas. É que a escola tem apenas 6 professores para suas 12 turmas. Pelas contas do sindicato dos professores, seriam necessários mais 13 mestres para que as crianças pudessem estudar em horário integral.

Segundo os pais, a violência da região afugentou os professores. Além disto o salário é péssimo. Um professor do município do Rio de Janeiro recebe R$ 8,74 por hora. Isto sem contar o trabalho extra em casa, preparando aulas em corrigindo provas.

Os CIEPs foram criados no primeiro governo Leonel Brizola (1983-1986), sob a orientação do secretário de educação Darcy Ribeiro. Eles prometiam uma solução rápida e barata para os problemas mais sérios da educação pública.

O projeto, de Oscar Niemeyer, conta com um grande prédio com salas de aula amplas, refeitório e consultório médico, quadra de esportes e biblioteca. Nestas escolas as crianças estudariam em horário integral, recebendo educação, lazer e alimentação de boa qualidade. Ao longo dos dois governos de Brizola foram construídas 500 unidades.
___________________________________
_ Para saber mais sobre o CIEP sem professores da Cidade de Deus, clique aqui.

_ Para saber mais sobre a violência contra professores nas escolas, clique aqui.

_ Para saber mais sobre os CIEPs, clique aqui.