A vida é cheia de imprevistos e às vezes acontece de alguém ter um golpe de sorte, que, por um destes caprichos do destino, se transforma em azar. Em compensação o contrário também acontece e a tragédia pode virar fortuna.

Onde os fracos não tem vez — novo filme dos irmãos Cohen — é carregado desta dinâmica. Os destinos do cowboy que acha por acaso uma maleta com 2 milhões de dólares, do assassino contratado para recuperá-la e do policial que investiga o caso são completamente imprevisíveis desde o primeiro fotograma. A cada nova decisão tomada por eles, a sorte ou o azar se apresentam como num jogo de cara ou coroa.

Esta imprevisibilidade pode incomodar. Todos os personagens têm sua história contada até o fim, no entanto algumas soluções não-convencionais do enredo e o final em anti-clímax decepciona os que gostam de encerramentos triunfais. Adorei o filme, mas ouvi muita gente reclamando na saída.

De qualquer maneira a atuação de Javier Bardem — o mais novo latino queridinho de hollywood — vale o ingresso. O serial killer criado por ele é o mais amedrontador desde Hannibal Lecter.

____________________________________

_ Para o site oficial do filme (em inglês), clique aqui.

_ Para saber mais sobre os irmãos Cohen (em inglês), clique aqui.

_ Para saber mais sobre os irmãos Cohen, clique aqui.

Anúncios