Os políticos fizeram a festa na apresentação do Brasil como sede da copa de 2014. O evento, uma mera formalidade já que a escolha do Brasil era certa, contou com a presença de nada menos do que o presidente da República, 12 governadores, 3 ministros e um senador. Era o trem da alegria.

A politicalha está assanhadinha pois vislumbra uma oportunidade única no horizonte. Veja o que aconteceu no Pan do Rio este ano — na candidatura o orçamento total do evento era de R$ 800 milhões, no final gastou-se R$3,8 bilhões. E ningúem vai preso! Na copa a farra promete ser bem maior. O amigo leitor imagine o quanto de dinheiro não vai rolar nas capitais que serão sedes do evento.

Não é a toa que os governadores marcaram ponto na festinha da Fifa, tolerando desafetos e membros de partidos rivais —PT, PSDB, PMDB, DEM, representados. Todos ali querem tomar parte na festa das verbas ilimitadas e liberadas em caráter emergencial. Não sou profeta, mas o que vai acontecer é o seguinte: as obras vão atrasar e vai ser necessária uma liberação urgente de recursos. O resto você já sabe.

O Financial Times disse que o Brasil não tem capacidade de fazer a Copa. Numa euforia nacionalista, a imprensa brasileira caiu de pau nos ingleses, afirmando que o Brasil é altamente preparado para realizar a copa. Não discordo, há dinheiro e qualificação técnica no Brasil para isto. Entretanto os ingleses não estão totalmente errados, o custo social será altíssimo.

O que os ingleses não sabem é que os brasileiros são useiros e vezeiros em manter as aparências. Em 1831, o governo regencial assinou uma lei que acabava com o tráfico negreiro. Diante do espanto geral corria à boca pequena que a lei tinha sido feita “para inglês ver”. De fato o comércio de escravos só foi abolido muito tempo depois, em 1850 (lei Eusébio de Queirós). A expressão popularizou-se.

Cabe como uma luva para a Copa de 2014.

________________________________________

_Vale a pena realizar copas, olimpíadas e panamericanos? Esta mantéria tenta responder a esta pergunta. Para ler, clique aqui.

_Para a matéria do Financial Times desancando o Brasil como sede da copa, clique aqui (em inglês).

_Para a matéria sobre a cpi do desvio de verbas no Pan, clique aqui.

_Para um blog  sobre o lado “b” do Pan 2007 e da copa de 2014, clique aqui.