A exposição da vez no CCBB (RJ) é sobre Aleijadinho. É excepcional, até para quem, como eu, está acostumado com as obras do artista do barroco mineiro.

A exposição começa com mapas do século XVIII, ambientando o trabalho de Aleijadinho. Na mesma sala uma série de gravuras da época – muitas você vai reconhecer do seus livros de história.

Depois disto, vai-se a uma sala onde estão algumas barrinhas de ouro e moedas da época do período das Casas de Fundição. Na mesma sala, diversas obras de Aleijadinho e de outros artistas do barroco mineiro. Na última sala do andar, uma série de oratórios (utilizados nas casas para devoção religiosa).

A minha parte favorita da exposição fica no andar de baixo: um conjunto de 50 fotografias de Marcel Gautherot. Elas representam, de diferentes ângulos, uma festa religiosa nos anos 50 na Igreja de Bom Jesus de Matosinhos (Congonhas do Campo).  Viajo nas imagens dos rostos das pessoas. Fico imaginando o que estavam pensando, como estavam se sentindo no meio da multidão.

A exposição tem ainda no primeiro andar um piso de vidro protegendo as imagens de tapetes de procissão (à maneira dos de Corpus Christi), duas salas de projeção com documentários sobre aleijadinho e uma sala com reproduções do conjunto dos Profetas de Congonhas do Campo.

Serviço:

Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro
Endereço: Rua Primeiro de Março 66 – Centro
Informações: (21) 3808- 2020
E-mail: ccbbrio@bb.com.br

____________________________________________________

_Para saber mais sobre a exposição, clique aqui para o site do CCBB.

_Para saber mais sobre Aleijadinho, clique aqui.