Papa João Paulo II beija o Corão em visita ao Iraque

O papa Bento XVI criou um problemão e agora terá que lidar com ele. Durante uma aula magna de uma universidade alemã, ele utilizou em seu discurso trechos de um texto considerado, pelos muçulmanos, ofensivo a Maomé e ao Corão.

No conclave ocorrido ano passado, o temor dos especialistas em religião era o conservadorismo do então cardeal Joseph Ratzinger. Contudo ele era visto como um dos mais hábeis diplomatas existentes no Vaticano. Será?

Pensando neste tema, acabei lembrando de um texto sobre João Paulo II, escrito pelo Arnaldo Jabor, ano passado. Em seu pontificado isto não aconteceria.

Advertisements