angeli.jpg

Estou aborrecido com estas eleições. Quanta mentira, quanta omissão, quanta cara-de-pau de nossos políticos. Promessas mirabolantes, que não vão ser cumpridas. O passado apagado como se tivesse sido escrito a lápis. Erros, ninguém os cometeu, só os adversários.  Terrível.

Apesar disto, o que mais me deixa irritado é a mania de alguns jornais e revistas de achar que o povo não sabe votar. Na imprensa, espanto e indignação pelo fato de Lula ter 50% das intenções de voto. “Como pode? E o mensalão, esqueceram?”, perguntam nossos jornalistas. Quem respondeu, com suprema sinceridade, foi Wagner Tiso. Numa declaração desta semana, o compositor afirmou: “Não estou preocupado com a ética do PT. Acho que o PT fez um jogo que tem que fazer para governar o país”.

Você pode até pensar que isto é coisa só do Wagner, mas não é. Os artistas são o reflexo de seu povo, não o contrário. O povo brasileiro é antiético e gosta de uma corrupçãozinha. No estudo Corrupção na Política: Eleitor Vítima ou Cúmplice?, feito pelo Ibope no início do ano, fica comprovada a nossa inclinação para burlar a lei.

Em sua primeira parte, a pesquisa perguntava se o entrevistado já tinha cometido alguma das transgressões abaixo para conseguir benefícios. 69% disseram sim!

As 13 irregularidades avaliadas

1. Quando tem oportunidade, tenta dar uma “caixinha” ou “gorjeta” para se livrar de uma multa
2. Sonega impostos
3. Recebe benefícios do governo, sabendo que não tem direito a eles
4. Adquire documentos falsos ou falsifica documentos para obter algum tipo de vantagem (exemplo: identidade, carteira de motorista, carteirinha de estudante, diploma etc)
5. Quando tem uma oportunidade, pede mais de um recibo por um mesmo procedimento médico para obter mais reembolso do plano de saúde
6. Compra produtos que copiam os originais de marcas famosas sabendo que são piratas ou falsificados
7. Quando tem uma oportunidade, faz ligação clandestina ou “gato” de TV a cabo, ou seja, aproveita a instalação do vizinho
8. Quando tem uma oportunidade, faz ligação clandestina ou “gato” de água ou luz
9. Se tem chance, pega ou consome produtos em padarias, supermercados ou outros estabelecimentos comerciais sem pagar
10. Apresenta atestados médicos falsos no trabalho ou na escola
11. Se tem seguro de carro ou de qualquer outro tipo, quando tem uma oportunidade, frauda o seguro
12. Compra algo sabendo que é roubado
13. Falsifica atestado de saúde ou apresenta atestado de saúde falsificado para conseguir aposentadoria precoce

Na segunda parte, quando perguntados se cometeriam algum dos atos de corrupção política abaixo, 75% dos entrevistados responderam afirmativamente.

Os 13 atos de corrupção política analisados

1. Escolher familiares ou pessoas conhecidas para cargos de confiança
2. Mudar de partido em troca de dinheiro ou cargo/emprego para familiares/pessoas conhecidas
3. Contratar, sem licitação, empresas de familiares para prestação de serviços públicos
4. Pagar despesas pessoais não autorizadas (como compras no cartão de crédito ou combustível) com dinheiro público
5. Aproveitar viagens oficiais para lazer próprio e de familiares
6. Desviar recursos das áreas de saúde e educação para utilizar em outras áreas
7. Aceitar gratificações ou comissões para escolher uma empresa que prestará serviços ou venderá produtos ao governo
8. Usar “caixa 2” em campanhas eleitorais
9. Superfaturar obras públicas e desviar o dinheiro para a campanha eleitoral do político
10. Superfaturar obras públicas e desviar o dinheiro para o patrimônio pessoal/familiar do político
11. Deputado ou Senador receber dinheiro de empresas privadas para fazer e/ou aprovar leis que as beneficiem
12. O político contratar “funcionários fantasmas”, ou seja, pessoas que recebem salários do poder público sem trabalhar e ele ficar com esse dinheiro
13. Trocar o voto a favor do governo por um cargo para familiar ou amigo

Um povo corrupto é representado por políticos corruptos. Os brasileiros sabem escolher.

E você, é corrupto?

Anúncios